6.

Constelação 
Familiar

A constelação familiar, desenvolvida pelo alemão Bert Hellinger, é um tipo de abordagem que parte do pressuposto de que todo ser humano pertence a um sistema, a uma família. É aplicada considerando os padrões familiares que se repetem ao logo de gerações e como o indivíduo pode estar atuando mais em função da consciência familiar do que da própria.

Tem como norte três ordens, as chamadas ordens do amor:

  • Hierarquia: é uma ordem cronológica, que coloca os pais antes que os filhos, o primeiro filho antes do segundo, e o amor entre pai e mãe antes do amor entre pais e filhos. Não se trata de definir um grau de importância, mas, sim, respeitar a ordem dos fatos.

  • Equilíbrio entre dar e receber: se pauta pela necessidade de haver equilíbrio em todas as relações, o que gera respeito e igualdade de condições.

  • Pertencimento a um clã familiar: todos os membros têm o direito e o dever de serem reconhecidos como pertencentes à família, para que o sistema seja justo e equilibrado. Isso se aplica também a quem morreu precocemente, a deficientes, a filhos abortados, adotados, etc.

 

A constelação familiar se utiliza do fundamento de que determinadas ordens necessitam ser seguidas para que haja um equilíbrio familiar e desse modo, se construa a harmonia, na que cada membro ocupa o lugar que lhe corresponde.

Como funciona a constelação familiar?

Na constelação familiar a pessoa expõe a situação ao constelador. Em seguida, dentro de um grupo composto por outras pessoas, a pessoa precisa escolher alguns integrantes para que representem membros de sua família ou a ele mesmo. Os escolhidos são encaminhados a um ambiente de trabalho onde passam a representar o sentimento e o comportamento da pessoa dentro da família.

A ideia é que a pessoa consiga ver a própria situação representada diante de seus olhos. Porém, de uma forma que ultrapasse a ótica pessoal e chegue à análise do todo. A partir das reações dos representantes, da conexão da pessoa com a família e das ordens do amor, o constelador busca conduzir os participantes a um ambiente de equilíbrio familiar. Busca ainda fazer com que a pessoa veja onde está o problema a ser tratado.

A constelação familiar é conhecida como um método de "mudança de consciência". Isso porque faz com que a pessoa deixe de se ver como uma vítima ou juiz em uma situação e passe a entender a responsabilidade de seus atos no processo, que podem causar danos. Ou seja, amplia a capacidade de interpretação e leitura do mundo ao redor.

Tags: Constelação Familiar BH | Psicóloga BH | constelacaobh| Tatiana Guimarães

Clínica Ciranda Sistêmica

Rua dos Tupis, 38 - Sala 2104  - 21º Andar 

Centro - Belo Horizonte - MG

 

CEP: 30190-060

(31) 99922-7727

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle